Murilo assume compromisso com Jaguares
Escrito por Juliana Brasil
Qua, 06 de Janeiro de 2016 19:28
PDF Imprimir E-mail

Após uma etapa de descontinuada nos Cafetaleros de Tapachula, onde chegou a ser titular, para depois perder alguma notoriedade na reta final da Abertura, o fato é que o brasileiro Murilo Damasceno, atleta da Keep Sports, quer recuperar o sentimento em Chiapas Premier, a primeira filial dos Jaguares que conquistou uma merecida semifinal em seus primeiros passos na categoria de bronze mexicana.

E não faltarão incentivos ao atacante de Belo Horizonte, que anteriormente vestiu a camisa de Guerreros do Atlético Chiapas, equipe que tentou alcançar o ascenso em um projeto dirigido na época pelo técnico Benjamín Mora.

Agora, com Ignacio Negrete, o mesmo que o trouxe para a cidade tuxtleca, Damasceno quer cobrir a lacuna deixada pelo herói local, Alejandro Durán - 7 gols em 11 partidas, com um inventário de futebol fará, sem dúvida, as alegrias dos fãs.

Feliz por voltar

"Estou feliz por estar aqui", disse o "canarinho", que chega por empréstimo. "Eu quero fazer coisas boas aqui com um treinador que eu conheço. Acredito que podemos fazer grandes coisas."

Murilo presume, na sua gama de recursos, um drible prodigioso e um ritmo rápido de movimento que sempre é observado em jogos. "Eu quero contribuir com um bom futebol e gols, que é o que a equipe precisa, sempre pensando no melhor para o grupo."

Uma carreira ligada a Chiapas

O curioso sobre este jogador é que sua carreira no México se desenvolveu na região sudeste, começando com os Ocelotes de Tapachula em um período em que o conjunto de UNACH disputava com os grandes em busca do ascenso. Com eles, ele jogou 24 jogos, sendo titular em 22 deles (1852 minutos) e assinando 4 gols.

A Oportunidade

Mais tarde, ele teve a oportunidade de defender a camisa do Atlético Chiapas -Abertura 2014 e Clausura de 2015, com o qual ele buscou o "ascenso" em uma equipe que incluía companheiros como Ángel Partida, Mario Nieblas e  Arnhold Rivas, entre outros. Um total de 23 partidas com registros semelhantes: 1850 minutos, três gols na Copa.

Após a tentativa frustrada com o chamado "Equipe del Pueblo", Murilo tentou a sorte com Cafetaleros novamente na costa, mas a equipe de Soconusco não teve a continuidade necessária para desenvolver todo seu futebol (9 jogos e 503 minutos). Agora, de volta na capital, ele promete alcançar a final em uma categoria em que quer ser protagonista.

 

Imagem/Divulgação: Enascenso.com

 

 

Leia a matéria completa em espanhol, clicando aqui.

Última atualização ( Ter, 02 de Fevereiro de 2016 11:46 )